Translate

Bem vindos sejam!


'"Arte, "a parte pelo todo", assim como a metonímia nada tem de insignificante em sua instrução e reconstrução no texto lírico. É parte das matérias e das almas como flores geométricas e fractais de uma natureza infinita'"

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Sobre a censura



                                                                              
                                                   Sobre a censura


A censura infelizmente ainda não acabou e nem vai acabar. Ela vem das mais variadas formas; Seja dentro de casa ou entre amigos, no trabalho e nas relações interpessoais. A censura se disfarça de carinho, de bate papo descontraído, de um gesto de fidelidade, de uma prova de amor, de uma inveja, de ciúminho besta. A censura é a mais infantil e arcaica das relações, da regressão da humanidade. Por mais que seja ensinado na escola, a censura nunca terá fim, pois ela é a máquina que preserva a sede de sangue do ser humano, o complexo de superioridade, o ódio incubado por alguma deficiência, carência homo afetiva ao longo da vida, por que nascemos para ser assim. Está na parte boa e ruim do ser humano, que sente prazer em censurar e acha isso um sinônimo de status, de orgulho, do positivo austero e educador, do autoritarismo. A própria educação já é censura, só um idiota "bem útil" não percebe! Entenderam agora porque "no fundo" não me incomoda ser censurado, comparado, rejeitado, abanadonado?!?! Por que eu entendi este mecanismo! E o que fizeram ao meu pai, a mim e a todos com seus ideais, seus sonhos é prova cabal de que somos todos os mesmos e sabemos exatamente o momento em que alguém que nos elogia, ou finge querer ajudar, é, na sua verdade mais genuína! A gente sabe quem é quem e eles tem medo disto, são covardes posando de inteligentes e orientadores mas sempre estarão a espreita, como predadores insaciáveis procurando o momento certo para humilhar, desfazer de alguém, apenas por um capricho ou retaliação. Compreenderam?!?!

domingo, 13 de novembro de 2016

A raiva das pessoas, "em alguns casos", por justiça de algo, por perceberem o machismo pra gerarem a discórida em seguida, o senso crítico delas ficou tão empobrecido que elas preferem rebelar-se, cortar vínculo, fazer intrigas e depois voltarem ao debate com pequenas e minúsculas doses de machismo entre elas. Carregando no peito o troféu de que desbancaram um machistas sem perceberem que elas mesmas são tão quanto ou até mais machistas e fofoqueiras entre elas. Esse é o caminho do deboche sofisticado, do bulling evoluido da sustentabilidade, uma falsa idéia de sociedade e suas inescrupulosas etiquetas. Uma fala mansa, inteligente e na hora de brincar, discutir numa mesa de bar, já com a cara cheia de cachaça, tirar pequenos sarros de seu status, daquela escrota, daquele escroto, daquela metida daquele marrento e bláblá blááááá!! Um saco de bosta de gente sem bom senso e ignorante! O cuidado com um (pentelinho) do que vc diz pode te ajudar, principalmente se vc for for talentoso e ficar com aquela menina que o acusador de machismo tentou fazer pra te desmoralizar. Ou seja, o invejoso não encontrou outros recursos pra conquistá-la e partiu pra apelação, pro ódio. Aquilo que eles nunca seriam, teriam a capacidade de ser e fazer, transformam em orientação violenta e desdenha do equívoco que todos nós vamos cometer um dia na vida. Culturas foram feitas para serem respeitadas e cada evolução vem no tempo delas, não no fato de você achar que é só a sua opinião que está correta. #tenhodito