Translate

Bem vindos sejam!


'"Arte, "a parte pelo todo", assim como a metonímia nada tem de insignificante em sua instrução e reconstrução no texto lírico. É parte das matérias e das almas como flores geométricas e fractais de uma natureza infinita'"

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Deus é carne e espírito, o caminho, a verdade e a vida

Não adianta vc ter uma vida completa, amar e ser amado, odiar e ser odiado! Todos nós iremos sofrer algumas vezes na vida, é inevitável, por que por mais que se tente desviar desta experiência, ela se esbarrará em você, assim como a morte, o sofrimento dos mais inevitáveis! Então se você já sabe que vai sofrer, pra que se martirizar, pra quê depositar sua calma, seus pensamentos, suas expectativas em relação ao que os outros pensam com angústias! Lembre-se que até jesus, o representante para a atenuação do caos que se instaurou em uma era de conflitos totalmente sem controle, sofreu, pagou, com sua vida! Jesus foi torturado, assim como muitos outros jesuis tb foram, e o ímpeto selvagem continua dentro dos seres humanos. Então vejam se aprendam comigo, com minhas palavras alguma coisa e parem de entrar em desespero, não tenham vergonha de pedir quando não se tem, cultuem e reflitam sempre a vida, não temos muito tempo!!!

http://pt.wikipedia.org/wiki/Deus

terça-feira, 16 de abril de 2013

Somos

Por: Samora Potiguara

Somos amantes da vida, poetas, loucos e apaixonados, apenas por sermos humanos, com todos os sentimentos que a realidade traça em nossos semblantes; Somos diferentes e iguais as mulheres, aos homens e animais; Somos o que queremos ser, o que fazemos e deixamos de fazer; Somos tristezas, medos, alegrias e um grande ego inflável de tantos orgulhos bons, ruins e às mágoas, estas mesmas através de feitos e aos não concebidos; Somos de carne e ossos preparados pela pena da morte, "morrendo e vivendo", cada grande desejo em par no despertar por melhores dias, mais dignos dias e; Somos rotinas de ternuras em resinas derretidas de amarguras registradas pela mente intrépida; E aos nossos "bens" próximos, entes queridos preservamos; Somos inventores, criadores de novas cenas e destruidores de velhos sonhos; Somos grávidos pelo remorso da gerações com futuros duvidosos; Somos empregados de um desespero constante ao tentarmos provar que verdadeiramente amamos e ao quão queremos proteger e sermos protegidos; Somos regidos desses instintos e brincamos como crianças conhecendo o lúdico, o novo e o intuitivo...