Translate

Bem vindos sejam!


'"Arte, "a parte pelo todo", assim como a metonímia nada tem de insignificante em sua instrução e reconstrução no texto lírico. É parte das matérias e das almas como flores geométricas e fractais de uma natureza infinita'"

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Projetos e reflexões poéticas gratuitas


É sexta, três horas da madrugada, 3 de Setembro de 2010! Já escrevo há tempos, bons, mas perdi muito dele o fazendo em papéis e reflexões internas impossíveis de compartilhar. Resolvi, então, colocar em prática tudo "ou pelo menos quase tudo", disto que aprendi nessa vida cheia de oportunidades! Sou filho de grandes poetas e não seria diferente e tão difícil que não pudesse tentar, "de fato", me habilitar nessa experiência individual, solitária e peculiar. Todo homem que se preze digno, fica com a garganta engasgada de ver uma disparidade tão grande de ideais divididos em uma sociedade que criou a ética como base de exemplo pra educação e não a cumpre devidamente. Não quero entrar em méritos, nem ser hipócrita demais, nem mesmo me estender filosoficamente o que é tão popular e claro. A consciência, o pensamento, a distribuição dele no senso comum do inconsciente colectivo! Aquele insight que temos quando estamos precisando resolver um problema de imediato, ou quando estamos caminhando e percebemos a presença de alguém atrás de nós (instinto) ! Bacana, legal não é?! Poderia até dar mais exemplos, mas vocês sabem, ou pelo menos "devem saber" do que se trata! Porém, quero, como você, entender por que esses sentidos são tão vitais em momentos oportunos e necessários. Meus pensamentos em relação a isso não provam nada, pois sou apenas um interlocutor de conhecimentos compartilhados. Não tenho um nome na verdade! Na verdade, não sou meu e não tenho o direito de dizer que tenho personalidade formada como unidade, pois até um átomo depende de seu raio atômico para existir e coexistir! Não temos direitos sobre nós (em um sentido metafísico)! Apenas a identidade, além de nossos conhecimentos comuns e mais complexos! A vida parece não nos permitir dar, fazer rodeios, sobre nossa necessidade de luta para a sobrevivênvia. Cada escritor, poeta, leigo ou cego, necessitam dessa sensibilidade para perceber o tempo! E em um ato nobre, retratar isto da melhor e mais simples possível maneira! É, isso por enquanto...